Decoração comercial: organização do espaço

Continuando o tópico sobre decoração comercial , vamos falar hoje sobre organização do espaço da loja. Muitas pessoas, no sonho de se livrarem do patrão, pegam seu dinheiro, arrendam uma loja, metem o material de qualquer jeito lá dentro e ficam sentados à espera do cliente…
decoração comercial
Em shoppings e supermercados existem uma lógica na utilização dos espaços e disposição dos produtos nestes ou disposição das lojas naquele afim de otimizar o fluxo de passantes. Por exemplo, nos shopping existem lojas pequenas (satélites) e lojas grandes (ancoras).  São as âncoras que condicionam o fluxo dos clientes dentro do shopping, sem essas lojas âncoras o centro comercial tende ao fracasso, e se a disposição dessas lojas não favorecerem o fluxo de pessoas por todo o ambiente, muitas lojas pequenas vão falir independete da decoração comercial que se faça, alguns shopping chegam a ficar vazios em determinados setores. Observe este shopping no brasil cuja planta foi publicada no “Folha da Manhã On line”
decoração comercial
Esses grandes espaços em laranja são as lojas âncoras, de amarelo são lojas de porte médio, as de azul são as lojas pequenas (satélites), verde é o lazer  e o de lilas é a praça de alimentação. Observe que as pessoas dentro do shopping caminham de âncora a âncora, ao lazer, à praça de alimentação, portanto, até que alguém chegue na entrada da loja já fez um longo percurso, passando por diversas lojas e possivelmente comprando. É possível afirmar, apenas pela planta, (quem já foi nesse shopping, se é que já terminaram de construir, me corrija se eu tiver errado) que a loja de âncora superior central é uma loja de departamento de grande fluxo e para todas as classes. Certamente aquele tipo de loja que nós temos que passar lá, para ver as promoções, antes de voltar para casa. Isso indica que o shopping tem vida, funciona, vale a pena investir… Muito bem projetado diga-se de passagem… só mudaria umas coisitas..hehehehehe… (todo arquiteto tem uma coisinha pra mudar)

Decoração comercial em lojas

Está bem, e o que isso tem a ver com minha lojinha? Ainda não percebeu? Vamos a mais um exemplo: quando você vai fazer suas compras de mantimentos mensais (ou seja lá como for sua frequência) já notou que o seu carrinho enche mais rápido e você nem comprou o que deveria? Já percebeu que quando está na fila do caixa fica tentado a comprar mais coisas? E por fim quando você sai percebe que já escureceu faz tempo…Não há nada de sobrenatural nisso, apenas o espaço foi projetado para você esquecer do tempo e  comprar mesmo. E não há nenhum mal nisso!
decoração comercial
Os itens mais vendidos, de compra diária (os necessários), estão espalhados em pontos estratégicos do mercado, de forma que quem entrar no mercado para comprar pão ou carne  terá que ir até o final do corredor. Na entrada da loja estarão os artigos supérfluos como bebidas, eletros eletrônicos, guloseimas, revistas, etc. Só no final estará o essencial, massas, arroz, carne, queijo, pão…  e na fila do caixa estarão coisinhas que te ajudarão a gastar mais: pilhas, chicletes, salgadinhos, revistas etc. Em qualquer loja tem que identificar quais são os artigos essenciais e quais os de compra por impulso e dispô-los em pontos estratégicos esse é um grande segredo da decoração comerciale pode ser aplicado a qualquer escala de loja, do nível urbano à uma pequena loja.
Resumindo: o espaço tem que ser otimizado para fazer o cliente andar, conhecer os seus produtos, ninguém vai comprar o que não viu. Os produtos devem conduzir o olhar do cliente, fluidez nas categorias, evitar choque de público.Colocar um item de promoção com um chamativo bem visível no final do corredor fará com que o cliente ande mais alguns metros até o produto e obviamente nessa caminhada fará  mais algumas compras.

decoração comercial
É nesse sentido que na decoração comercial o  espaço  deve ser projetado, a loja tem  que ser de fácil percepção para o cliente. Os produtos devem guiar o cliente por toda a loja ao mesmo tempo que ele saiba se localizar dentro dela, deve haver uma lógica na disposição dos produtos, e é sobre esses produtos e como arruma-lo que nós vamos falar no próximo post da série

Deixe um comentário

João Paulo Lima

João Paulo Lima é arquiteto brasileiro, doutorando em Eng Civil na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto-Portugal, onde reside atualmente, é consultor em decoração comercial, escritor e blogueiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook